História

Na década de 70, Mogi das Cruzes passava por uma grande transformação, grandes universidades se instalaram na cidade trazendo estudantes de diversas partes do país.

Dona Lourdes era uma excelente cozinheira e desde jovem tinha um sonho, abrir um restaurante, porém nunca tinha havido a oportunidade.

No ano de 1978 um de seus filhos abriu um bar chamado O Berro (nome inspirado na obra de Jorge Amado “Quincas Berro D’água), um certo dia um estudante pediu uma refeição, na época o bar não servia, porém nesse dia D. Lourdes estava no local e como toda boa mãe resolveu preparar um arroz, feijão e bife para o rapaz, ele amou a comida e disse que traria seus amigos da faculdade para comerem também.

No dia seguinte uma fila enorme se formou em frente ao Berro, trazendo outros estudantes querendo experimentar a comida da Tia Louders. Quando se deu conta, D. Lourdes tinha realizado seu sonho e era proprietária do restaurante O Berro.

A demanda não parava de crescer e com isso seu marido José Martins veio para ajudar, em menos de cinco anos eles conseguiram comprar um prédio próprio em um espaço maior. Os estudantes cresceram, formaram famílias e essas continuaram a frequentar o restaurante como se fosse a extensão de seus lares.

Do seu início até agora, muita coisa mudou, três gerações passaram pelo restaurante, seu espaço foi reformado e ampliado, os processos modernizados e o cardápio incrementado. Mas as bases continuam as mesmas: refeições caseiras e bom atendimento.

berrodagua